segunda-feira, 5 de março de 2018

Fondue Bourguignonne

No Sábado convidei as minha primas para ir jantar lá em casa e foi um serão extraordinário.
A vida mete-se no meio destas amizade que são de sempre e para sempre mas não consegue apagar das nossas vidas memórias e sentimentos e histórias (e se me pusesse aqui a escrever as nossas histórias...estava aqui uma vida e mais um pouco).

No fim de semana, depois de muitas tentativas de conjugar horários, lá conseguimos.
A ementa era: 

  • Queijo Brie com compota de Mirtilos e vinho do Porto envolvido na massa folhada;
  • Fondue Bourguignonne, com salada e muita fruta
  • Batata frita NOISETTE (este ponto era vital)
  • Espuma de Frutos Vermelhos
Estava tudo maravilhoso! 
A conversa então...essa fluiu, fomos ao passado mil vezes, fofocamos muito, cortamos em quem merecia, rimos muito e já passava das 4h da manhã quando, admiradas por ser tão tarde, demos por acabado o nosso cunbíbio.
Mas não é tão engraçado quando olhamos para o relógio e dizemos "credo, é tardíssimo, vamos embora" e saímos da mesa e vamos buscar os casacos e "lalalalala" mais uma conversa e depois "ai, vamos embora" e vamos para o elevador e "lalala" e chegamos à beira do carro e "lalala" e a conversa nunca acaba, nunca cansa, nunca perde o interesse.
Mas isto não acontece com toda a gente, com todos os convidados que vão lá em casa, mas com estes, estes que são especiais, que fazem parte de nós, com quem já partilhaste tanto que acabam por ter pedaços teus e tu deles...esses vale a pena. E tenho a certeza que por mais jantares que fizéssemos, por mais vezes que nos juntássemos, nunca iria ser normal, ia ser sempre FANTÁSTICO!

Sem comentários:

Enviar um comentário