quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Regresso ao trabalho

A sensação de a tirar do berço a dormir...cedo...demasiado cedo, sair de casa e ir para o carro...foi avassaladora. Se bem que sabia que iria leva-la para a minha mãe e que ela ficaria muito bem entregue, o meu coração estava apertadinho e as lágrimas caiam pela cara abaixo.
Custou muito, mas rapidamente me resignei ao facto de que tenho e que trabalhar e que não posso ficar a 100% com ela. Resta-me a certeza que ela está bem e que os meus pais são uns Super Avós que lhe dão montes de miminhos.
O bom disto tudo é que quando entro em casa dos meus pais e ela me vê, ui...fica maluca a rir ansiosa para que eu pegue nela, ora como eu estou ansiosa por o fazer, agarro-a e não há quem nos separe :D

Sem comentários:

Enviar um comentário